Home Economia Bitcoin dispara para US$ 36.000 no ‘rali da madrugada’

Bitcoin dispara para US$ 36.000 no ‘rali da madrugada’

0
Bitcoin dispara para US$ 36.000 no ‘rali da madrugada’

Durante a madrugada, o preço do Bitcoin (BTC) voltou a subir forte e quebrar mais uma barreira de preço. De acordo com o CoinGecko, a criptomoeda registra ganhos de 4% nesta quinta-feira (9), o que fez o preço atingir US$ 36.700. No Brasil, o Bitcoin teve alta de 4,5% e superou a região dos R$ 182 mil.

Assim como ocorreu na quarta-feira (8), a alta do Bitcoin impulsionou a maior parte das maiores criptomoedas. No Top 10, por exemplo, a Solana (SOL) disparou 8,2% e registrou a maior alta do dia, seguida da Cardano com 4,5%. Por outro lado, o Ether (ETH) se valorizou 1,3% e abriu o dia cotado a US$ 1.906, enquanto no Brasil o preço subiu 2% e chegou a R$ 9.353.

O Top 100 viu mais de 90% de valorizações, com pelo menos cinco delas superando a casa dos 10%. A Illuvium (ILV) e a Kaspa (KAS) foram os maiores destaques, com altas de 30% e 22%, respectivamente. Depois veio a NEO, que disparou 14% e a MINA, com alta de 13,3%.

Entre as desvalorizações, somente o token da Uniswap (UNI) teve uma queda relevante, abrindo o dia com perda de 1%.

Nenhuma criptomoeda do Top 10 registrou perdas. Já o valor de mercado das criptomoedas subiu 3,1% e chegou a US$ 1,42 trilhão (R$ 7 trilhões), enquanto o volume de negociação teve alta de 29% e movimentou US$ 58 bilhões. A dominância do Bitcoin ficou em 52,2% e a do Ethereum (ETH) caiu para 16,7%, totalizando 68,9% do mercado.

‘Janela de ETFs’ movimentou mercado
A valorização expressiva do Bitcoin ocorreu depois que James Seyyfart, analista sênior de ETFs da Bloomberg, disse que existe uma breve janela para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) aprovar todos os 12 ETFs à vista (spot) de Bitcoin.

De acordo com Seyyfart, esta janela deve se abrir na próxima sexta-feira, 10 de novembro e deve durar uma semana. É a primeira vez que a janela se abre novamente após a vitória da Grayscale contra a SEC.

“Essa janela para todos os 12 ETFs termina em 17/11. Mas, teoricamente, a SEC poderia tomar uma decisão sobre os nove primeiros desta lista a qualquer momento até 10 de janeiro de 2024”, acrescentou.

Já o advogado financeiro Scott Jhonson foi menos otimista. Ele declarou que mesmo que a SEC aprove o ETF agora, deve levar pelo menos um mês até que o fundo seja lançado.

Para esclarecer melhor esta questão, Seyfarrt destacou a necessidade de concluir duas etapas essenciais para o lançamento de um ETF. A primeira é o aval da SEC, enquanto a segunda é a aprovação do fundo pela Divisão de Finanças Corporativas. No momento, não há indicação de que a última etapa tenha sido concluída.

Já em termos de preço, Fernando Pereira, da Bitget, destaca o rompimento dos US$ 36.000, mas alerta que ainda há chance de novas correções.

“O Bitcoin vai tentar romper definitivamente a resistência dos US$ 36.000 hoje. Se fechar o dia acima desse preço, US$ 40.000 é o alvo. Mas devemos ficar de olho no comportamento durante o dia, caso ele devolva toda a alta de madrugada (é normal isso acontecer), teremos a região de US$ 32.000 como alvo novamente”, disse.

Leia também: Glassnode antecipa período empolgante para investidores de Bitcoin
Futuros e liquidações
Com a alta no preço do Bitcoin, os volumes de futuros e liquidações voltaram a subir forte nas últimas 24 horas. De acordo com o site Coinglass, o mercado de futuros movimentou mais de US$ 114 milhões, uma alta de 35% no volume total. A Binance respondeu por um volume de US$ 21,7 bilhões e a Bitget veio em seguida, movimentando US$ 9,31 bilhões.

Já as liquidações atingiram a marca de US$ 190 milhões, uma alta de 75%, e US$ 154 milhões corresponderam a posições que apostavam na queda dos preços. O Bitcoin liderou as quedas entre os vendidos, que tiveram liquidações superiores a US$ 90 milhões somente com a criptomoeda.

Traders Buy Bitcoin ETF Token for just $0.005, Will It Pump After Bitcoin ETF Approval?
Compre $BTCETF Agora!
As liquidações do mercado atingiram 60.679 traders com fortes prejuízos, incluindo a maior liquidação individual de US$ 14,8 milhões em um contrato de BTC negociado na OKX.