Home Bitcoin Bitcoin se prepara para evento mais importante da história

Bitcoin se prepara para evento mais importante da história

0
Bitcoin se prepara para evento mais importante da história

Investidores em criptomoedas começaram a fazer contagem regressiva para o tão esperado halving do Bitcoin, evento que ocorre aproximadamente a cada quatro anos e tem um impacto significativo no ecossistema da moeda digital mais popular do mundo.

O halving, também conhecido como “halvening”, refere-se à redução pela metade das recompensas que os mineradores recebem por adicionar novos blocos à blockchain do Bitcoin. Como resultado, o halving é considerado um dos eventos mais importantes do mercado de criptomoedas.

O Bitcoin possui um limite máximo de 21 milhões de unidades, tornando-o deflacionário por natureza, e a cada quatro anos, aproximadamente, o protocolo ajusta automaticamente o número de novos bitcoins emitidos por bloco minerado, cortando pela metade a recompensa dos mineradores.

Inicialmente, em 2009, a recompensa era de 50 bitcoins por bloco. Em 2012, o primeiro halving ocorreu, reduzindo a recompensa para 25 bitcoins por bloco.

Em 2016, aconteceu o segundo halving, reduzindo ainda mais para 12,5 bitcoins por bloco. Em 2020 ocorreu o terceiro halving, que reduziu as recompensar para 6,25 bitcoins por bloco e, por fim, em breve, veremos o quarto halving, que reduzirá as recompensas para 3,12 bitcoins por bloco.

O halving é programado para acontecer a cada 210.000 blocos minerados, e o momento exato depende da velocidade com que os mineradores resolvem os complexos problemas matemáticos necessários para adicionar novos blocos à blockchain.

Estima-se que o próximo halving ocorra em 25 de abril de 2024 (daqui a 9 meses), embora o momento exato possa variar ligeiramente.

Impacto no suprimento e na inflação do Bitcoin
Uma das implicações mais significativas do halving é o impacto no suprimento total de bitcoins e, por extensão, na inflação da criptomoeda.

Como o número de bitcoins recém-emitidos por bloco será reduzido pela metade, o ritmo de criação de novos bitcoins diminui significativamente.

O próximo halving reduzirá a recompensa por bloco de 6,25 bitcoins a cada 10 minutos para 3,125. Isso trará a taxa de inflação, o aumento da nova oferta total, para 0,83%, sendo a primeira vez que cai abaixo de 1% desde o lançamento do bitcoin, tornando o evento um dos mais importantes da história da moeda digital.

A redução na taxa de inflação é especialmente notável, considerando que muitas economias nacionais possuem taxas de inflação muito mais altas, às vezes ultrapassando dois dígitos.

Tal escassez relativa do Bitcoin em comparação com moedas tradicionais pode atrair mais investidores que buscam uma reserva de valor que possa proteger seus ativos da desvalorização causada pela inflação.

Escassez e aumento do preço do Bitcoin
A questão da escassez é fundamental para a tese de valorização do Bitcoin. Como a oferta de novos bitcoins será reduzida, o bitcoin se tornará ainda mais raro e potencialmente terá seu preço aumentando.

Muitos entusiastas acreditam que a escassez do Bitcoin e sua oferta limitada contribuirão para o aumento do preço, especialmente se a demanda permanecer constante ou aumentar.

Enquanto muitas moedas fiduciárias são impressas em larga escala por bancos centrais, aumentando o suprimento e, consequentemente, diminuindo o poder de compra, o Bitcoin permanece imutável em sua oferta máxima de 21 milhões de unidades.

Historicamente, o halving tem sido associado a rallys de preços. Nos dois halvings anteriores, ocorreu uma tendência de alta após o evento, embora os movimentos do mercado de criptomoedas também sejam influenciados por diversos fatores externos, incluindo fatores macroeconômicos e regulatórios.

Os defensores do Bitcoin argumentam que, com o halving, a criptomoeda se torna ainda mais atrativa como uma reserva de valor, investimento e meio de troca.

A diminuição da oferta e a percepção de valor intrínseco do Bitcoin podem estimular um aumento na demanda, impulsionando os preços para novas altas.

O halving, no entanto, tende a acontecer após um ciclo de baixa longo e brutal, durante um período em que muitos investidores param de se importar com o preço, como o momento que estamos agora.

Atualmente, o Bitcoin está sendo negociado a US$ 30.000 no que se parece muito com uma eternidade, e isso porque, ele está sendo negociado em torno desse nível há mais ou menos um ano.

Após o halving, no entanto, uma nova dinâmica entra em ação. Os investidores tendem a comprar à frente em um mini-hype, e então parece que nada acontece porque no curto prazo já foi precificado.

Como tal, nos meses após o halving, pode haver mais vendas de bitcoins pelos mineradores, até que haja muito menos bitcoins no mercado do que costumava haver, então, eventualmente, o equilíbrio presumindo da demanda permanece a mesma.

Desafios para mineradores e a dinâmica do mercado
Apesar das perspectivas otimistas em relação ao halving, o evento também traz desafios significativos para os mineradores de Bitcoin.

Com a redução pela metade das recompensas, a lucratividade da mineração diminui. Isso pode levar alguns mineradores a desligarem suas operações, especialmente aqueles que operam com margens apertadas ou que utilizam equipamentos menos eficientes.

A competição na mineração do Bitcoin fica acirrada, e a redução nas recompensas pode levar a um aumento no fechamento de operações menos eficientes.

Por outro lado, os mineradores com custos de eletricidade mais baixos e equipamentos mais eficientes têm maiores chances de permanecerem competitivos.

Outro aspecto a considerar é a dinâmica de curto prazo do mercado. Antes do halving, geralmente ocorre um frenesi de compras e especulações sobre o possível impacto no preço.

No entanto, após o evento, os preços podem experimentar uma volatilidade temporária e até mesmo uma correção de curto prazo, como resultado de investidores realizando lucros.

Evento mais importante da história
Uma tendência interessante que emergiu nos últimos anos é o aumento do interesse e participação de investidores institucionais no mercado de criptomoedas.

A entrada de empresas, fundos de hedge e até mesmo bancos de investimento tradicionais no espaço das criptomoedas é vista como uma validação do potencial do Bitcoin e de outras criptomoedas como uma classe de ativos legítima.

Os investidores institucionais trazem consigo quantidades significativas de capital, e seus movimentos no mercado podem ter um impacto substancial nos preços.

Muitos analistas acreditam que o interesse crescente de instituições financeiras pode proporcionar maior estabilidade ao mercado.

O halving do Bitcoin é considerado um evento importante que pode chamar a atenção de mais investidores institucionais, levando-os a considerar o Bitcoin como parte de suas estratégias de investimento.

Além disso, a percepção crescente do Bitcoin como um ativo de reserva de valor pode atrair empresas em busca de diversificação de portfólio e proteção contra a inflação.

De acordo com especialistas, próximo halving será especialmente importante, pois o Bitcoin se tornará o “ativo mais escasso do mundo”.